Adalto Santos sugere novas ações de emissão de documentos para presos

  • 21 de novembro de 2019

A realização de mais ações para a concessão de documentos básicos para pessoas presas foi solicitada pelo deputado Adalto Santos (PSB), no Pequeno Expediente desta quinta (21). Ele destacou iniciativa do Governo do Estado, que garantiu RG, CPF e carteira de trabalho, título de eleitor e certidão de nascimento para 200 detentos no Complexo Prisional do Curado, no Recife.

“Sem CPF, o preso não pode se matricular nas escolas da unidade penitenciária. A falta de RG impede que ele solicite cartão do SUS, e a carteira de trabalho é essencial para que tenha atividades externas no regime semiaberto”, salientou o parlamentar, que demandou a ação para o Complexo Penitenciário do Curado por meio de indicação. “Segundo estudo realizado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), 80% dos detentos em todo o País não possuem essa documentação”, informou.

Adalto Santos pediu, ainda, que mutirões como esse sejam feitos também em presídios do Interior do Estado. “O número de internos tem crescido fora da Capital, e não podemos deixar que eles fiquem sem documentos essenciais. Em muitos casos, só é preciso emitir a segunda via”, observou o deputado.

Com Informações da Assessoria de Imprensa da Assembleia Legislativa de Pernambuco